Quinta, tem live com Eblin Farage e Maurício Mulinari “SUPEREXPLORAÇÃO VIA TELETRABALHO E O PAPEL DO SINDICALISMO”

A próxima transmissão ao vivo será dia 11 de junho, às 17 horas, pelo Youtube e Facebook da Adufes. Participe, deixe seu comentário e pergunta durante a atividade.

Com mediação da secretária-geral da Adufes, Junia Zaidan, o debate contará com dois nomes importantes no meio sindical:  Eblin Farage, secretária-geral do Andes-SN, e Maurício Mulinari, economista no Dieese de Santa Catarina. O tema joga luz sobre vários problemas que a categoria docente e demais trabalhadoras e trabalhadores estão enfrentando nesta fase de trabalho remoto imposto por conta do necessário isolamento social diante da pandemia da Covid-19.

O ensino e o trabalho remoto, também chamado teletrabalho, afetam a realização das atividades das/os docentes e contribuem para o aprofundamento da precarização do ensino público. Esse é um dos pontos que será abordado na live, assim como as razões que levam o Sindicato Nacional (ANDES-SN) e suas seções sindicais a criticar a adoção dessas estratégias. As limitações materiais, psicológicas organizacionais e trabalhistas impostas pelo isolamento social também estarão em discussão.

“Nesses quase três meses de isolamento o sindicato já promoveu uma série de lives com temas de interesse da categoria, com convidados que qualificam o debate em torno de nossas pautas de luta”, lembra Junia Zaidan. As transmissões têm acessibilidade em LIBRAS e ficam disponíveis no canal do Youtube da Adufes.

Só no mês de maio, foram 6 lives que discutiram suspensão do calendário acadêmico na Ufes, a dívida pública e crise brasileira, os desafios da educação pública, da educação especial, atuação dos sindicatos, ações da Adufes, entre outros temas.

Reitor da UFBA/Andifes.  A última live realizada (02/06) teve como convidado o reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), João Carlos Salles. “A universidade necessária em tempos de pandemia”, assim como as demais lives da Adufes, promoveu interação com a categoria e reflexão sobre a importância das universidades públicas no enfrentamento à Covid-19.

Com 40 mil estudantes, a UFBA suspendeu, por tempo indeterminado, suas atividades acadêmicas e administrativas, priorizando, assim, a preservação da saúde de sua comunidade – professores, estudantes, técnicos e profissionais terceirizados –, face ao prognóstico de rápida expansão, no decorrer das próximas semanas, da pandemia do novo coronavírus no Brasil. A decisão foi tomada por unanimidade pelo Conselho Universitário.

“A suspensão do calendário não é só uma medida de saúde, mas também para preservar a comunidade. Não se se trata apenas de acessar à internet ou um computador, porque estamos diante de precárias condições de acesso e poucas condições de trabalho. Precisamos, de fato, é de um projeto pedagógico próprio para ações remotas”, frisou João Carlos Salles.

Com expressiva participação do público, a conversa, foi mediada pela presidenta da Adufes Ana Carolina Galvão.  Ambos fizeram avaliações sobre o momento atual, ensino remoto, gravidade da Covid-19 e o que mudará na educação pós-epidemia.

A presidenta da Adufes lembrou que a Ufes fez enquete com os três segmentos da universidade a respeito das atividades e destacou as questões relativas ao ensino de graduação e pós-graduação. “Há de se perguntar se esse levantamento é suficiente para definir as condições de trabalho e estudo, sem abrir mão da qualidade da educação”, ressaltou.

“Realidade e Futuro da universidade federal”. João Carlos Salles aproveitou também para divulgar o 1º Congresso da Andifes a se realizar nos dias 17 e 18 de junho. Segundo o dirigente, com o tema “Realidade e Futuro da universidade federal” ,o evento será inteiramente virtual e tem como objetivo apresentar à sociedade a experiência e as reflexões de cada uma das universidades federais diante dos impactos provocados pela pandemia do novo coronavírus.

Dentre os impactos está a reconfiguração do cotidiano das trabalhadoras e trabalhadores, via teletrabalho, tema da live de quinta-feira, 11/5, com Eblin Farage e Maurício Mulinari.

Fonte: Adufes

ANDES